No final de março, cerca de 300 jovens do Instituto Salesiano Pio XI passaram algumas horas pela manhã no grupo da família Nomadelfia em Roma. Três dias dedicados a alunos do ensino médio (respectivamente o biênio, o 3º, o 4º e o 5º superior) e um dia de conhecimento para os professores: uma bela oportunidade de viver juntos um momento de reflexão e oração perto da Páscoa.

Entre os temas aprofundados, vocação, partilha, fraternidade. O tema da reflexão é a ressurreição. Aqueles que acreditavam olhavam para um ponto fixo, o Jesus ressuscitado; ele começou a compartilhar a vida - como testemunham as primeiras comunidades cristãs - e a planejar um futuro possível: "Vá e faça discípulos de todos os povos".

Seguindo o convite do Papa Francisco, saímos com um simples impulso e um compromisso concreto: estar imerso na vida e não olhar da sacada. Quando você olha para as coisas de cima, na verdade, elas sempre parecem bonitas - como ver uma cidade grande do avião - mas quando você desce e se aproxima dela, você vê todos os problemas e contradições. Naquele exato momento, é necessário aceitar o desafio sem deixar que o entusiasmo de alguém seja roubado. "Não olhe para a vida da sacada, por favor: não entre na fila da história. Seja protagonista! "

Vivemos em uma sociedade que gostaria de fazer os jovens "silenciosos e invisíveis", que encontram mil maneiras de "anestesiá-los e colocá-los para dormir porque não fazem" barulho ", pois não fazem perguntas e não questionam". O desejo do Papa Francisco para a Semana Santa é dirigido em particular "a vocês, queridos jovens, a alegria que Jesus desperta em vocês é para alguns motivo de aborrecimento e irritação, porque é difícil manipular um jovem alegre". Então cultivamos essa alegria e não permanecemos em silêncio, mesmo que "o mundo esteja em silêncio e perca a alegria".

"Queridos jovens, você é capaz de dizer não? - é a pergunta feita por Don Zeno aos jovens em 1979 - É uma época ruim, e é bom porque você pode fazer muito. O que você quer fazer? Olhe para o seu rosto: quantos são vocês que podem dar a onda, dar vida? Mas dê vida! Diga não! Nós não queremos essa civilização nós queremos uma nova vida e devemos fazer isso de novo. E os jovens podem fazer isso ".