"Naquela ocasião, eu estava contratando um garoto de dezoito anos assim que ele foi libertado da prisão. Eu estava fazendo uma revolução porque fui além do conceito de assistência. Afundei-me com este ousado ato de fé no coração das pessoas para me tornar pai, irmão, amigo dos seus filhos mais arruinados.

Eu o tomo como filho: eu me casa com a Igreja e, portanto, dou a ela um filho daqueles que estão perturbados. Um homem nasceu no mundo: "eles não nasceram do sangue, nem do instinto, nem da vontade do homem, mas nasceram de Deus" (Jo 1:13). Don Zeno

Desta centelha do Espírito Nomadelfia nascerá e se desenvolverá. É importante voltarmos e lembrarmos as origens da vocação: é como se refrescar nas fontes para fortalecer o espírito e recomeçar com novo vigor.

A fé o acompanhará e o guiará em belos momentos e em momentos sombrios e dolorosos.

Com estas palavras, Dom Zeno descreve a trajetória de sua vida:

Uma fé marca meu ritmo.

Eu não tenho outro jeito, nunca tive

outro caminho, se não a fé em Cristo.

Ele é meu único modelo perfeito

que me atrevo a seguir para imitá-lo

só porque ele disse

que eu possa segui-lo

Eu nunca tive, se não isso

rua e eu nunca olhei para os outros.

Eu pequei? Sim.

Eu perdi? Sim.

Eu amo Eu acho que sim.

Quanto? Eu não sei.

AMEN