Testemunhe o poder disruptivo do Evangelho com e entre os mais pobres. Esta é a missão do Padre Damião Puccini que, com a associação Oui Pour La Vie (sim à vida), traz sua ajuda aos pobres do Líbano e aos refugiados da Síria. De fato, o Líbano, com seus quatro milhões de habitantes, abriga mais de dois milhões de refugiados.
Além de ajuda material, a associação favorece processos de reconciliação entre pessoas: muçulmanos xiitas, sunitas e cristãos coexistem no Líbano e não é difícil encontrar feridas abertas onde quer que você olhe. Feridas devido à guerra que durante anos sangrou o território. Padre Damião e alguns voluntários, em particular, pedem aos cristãos que perdoem as injustiças sofridas, interrompam uma espiral de violência sem fim, tornando-se assim testemunhas vivas de uma fé que coloca o perdão como base para viver juntos. Além disso, eles pedem aos pobres que receberam ajuda para serem seu próprio ponto de apoio para ajudar novas pessoas, em um processo que permite construir novos relacionamentos, favorecendo assim o nascimento de um tecido social diferente.

Falando da situação geral no Oriente Médio, padre Damiano nos exortou a ter uma visão crítica, não conforme a opinião pública, muitas vezes influenciada por informações tendenciosas. Todas as guerras na região são devidas a interesses políticos e econômicos; fundamentalismos (Isis, Al Qaeda ...) são frequentemente o produto e a mão desses interesses. O Líbano também está à beira de uma guerra civil, ditada por interferência externa da qual as pessoas diretamente envolvidas não conhecem a existência.